sexta-feira, 30 de novembro de 2007

SIDA


Neste período em que se dedica uma atenção mais especial à problemática da sida, transcrevemos um texto (“o que é a SIDA”), retirado de um dos vários sites que falam sobre o assunto.

“A SIDA é provocada pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH), que penetra no organismo por contacto com uma pessoa infectada. A transmissão pode acontecer de três formas: relações sexuais; contacto com sangue infectado; de mãe para filho, durante a gravidez ou o parto e pela amamentação.

O VIH é um vírus bastante poderoso que, ao entrar no organismo, dirige-se ao sistema sanguíneo, onde começa de imediato a replicar-se, atacando o sistema imunológico, destruindo as células defensoras do organismo e deixando a pessoa infectada (seropositiva), mais debilitada e sensível a outras doenças, as chamadas infecções oportunistas que são provocadas por micróbios e que não afectam as pessoas cujo sistema imunológico funciona convenientemente. Também podem surgir alguns tipos de tumores (cancros).

Entre essas doenças, encontram-se a tuberculose; a pneumonia por Pneumocystis carinii; a candidose, que pode causar infecções na garganta e na vagina; o citomegalovirus um vírus que afecta os olhos e os intestinos; a toxoplasmose que pode causar lesões graves no cérebro; a criptosporidiose, uma doença intestinal; o sarcoma de Kaposi, uma forma de cancro que provoca o aparecimento de pequenos tumores na pele em várias zonas do corpo e pode, também, afectar o sistema gastrointestinal e os pulmões.

A SIDA provoca ainda perturbações como perda de peso, tumores no cérebro e outros problemas de saúde que, sem tratamento, podem levar à morte. Esta síndrome manifesta-se e evolui de modo diferente de pessoa para pessoa."

Leia mais...

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Caminhada



Ai-za-ti-qual, máz um caminháda, na interior d'Praia. Trajêt foi um g'zinha dur, má sempr vál-a-péna. Dêze vess foi Pico Leão / Assomada. Kom foi dia d'Nha Santa Katrina, ca nem mêstê conta manera q'foi final d'caminhada... Caso para se dizer, Nha Santa Katrina orala pro nobis. Leia mais...

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Relatório Desenvolvimento Humano (RDH)

Eis um resumo dos dados dos três últimos Relatórios de Desenvolvimento Humano, publicados pelo PNUD. Como se pode observar pelo Indice de Desenvolvimento Humano (IDH), Cabo Verde encontra-se numa posição bastante confortável, comparando com (grupos de) países mais próximos (PALOP, África, CEDEAO, etc).

RUBRICA

2005

2004

2003

1.Posição

102ª

106ª

105ª

2.IDH

0,736

0,722

0,721

3.Esperança de vida

71,0

70,7

70,4

4.Taxa alfab.adultos

81,2

75,7

5.Escolariz. bruta

66,4

67,0

73,0

6.PIB per cápita

5.803

5.727

5.214

7.Indice esp. vida

0,766

0,760

0,760

8.Indice educação

0,763

0,730

0,750

9.Indice PIB

0,678

0,680

0,660

10.Ordem 6–Ordem 2

-7

-14

-11

11.Mais avançado

a)

b)

c)

12.Menos avançado

d)

e)

f)

13.Grupo D.H.Elevado

1-70

1-62

1-57

14.Grupo D.H.Médio

71-155

63-146

58-145

15. - Grupo D.H.Baixo

156-177

147-177

146-177



a) Islândia: 0,968/81,5/ … / 95,4/36.510/0,941/0,978/0,985/ 4

b) Noruega: 0,965/79,6/…/100/38.484/0,910/0,990/0,990/3

c) Noruega: 0,963/79,4/…/101/37.670/0,910/0,990/0,990/2

d) S.Leoa: 0,336/41,8/34,8/ 44,9/ 806/0,280/0,381/0,348/-5

e) Niger: 0,311/44,6/28,7/ 21,0/ 779/0,330/0,260/0,340/-7

f) Niger: 0,281/44,4/14,4/ 21,0/ 835/0,320/0,170/0,350/-8

Leia mais...

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Cape Verdean

Pois é, eis um email que anda circulando por aí (algumas palavras não estão escritas correctamente). Pena que não indicam o nome do autor.

  • Every Cape Verdean you meet is either related to you or related to someone you grew up with;
  • There is a Manny, Maria and Tony in your family;
  • Your family is over at your house all the time;
  • You are older than one of your uncles or aunts;
  • You have relatives who aren't really related to you;
  • When you go to Cape Verde 90% of the luggage you carry with you is not yours (presents and stuff your mother wants to go sell);
  • your parents feel the need to tell the whole world that you're going to CV and they give you mad shit to bring to their family;
  • You refer to the whole Island of Santiago as "Praia";
  • Every person you meet when you go to Cape Verde is either your cousin, aunt or uncle;
  • Your family insists their Island and hometown is the best place in Cape Verde;
  • Your parents' home is so clean and stylish that it looks like a showcase;
  • you have had a crush on a distant cousin, but since every cousin is treated like a first cousin you feel wierd about it;
  • You are forced to eat at every Cape Verdean home you go to;
  • Your family loves you passionately and would do anything for you, even if their poor they always find a way to help eachother out;
  • When your relatives meet eachother in public people think they're fighting because they talk too loud..but never realize it;
  • you and your friends think ordering a mocha at Starbucks is hilarious;
  • You greet your elders with a 'benson' and always refer to them as 'nha' or 'nho';
  • a family barbecue is more like a feast; chicken and fish on the gril and two tables loaded with food;
  • Everything you eat is seasoned; even the rice;
  • You don't know any of your relatives' real names because you grew up calling them by nick names that have no relation to their real names;
  • every family party consists of loud music, lots of food and alchohol; even if its a children's party;
  • Catchupa is like gold to you; (Oohh yesszzzz :))
  • You have eaten and drank corn in every form; camocha and piran(the hot drinks), kufungu, catchupa, xerem, pastel, and kuskus;
  • There is a man in your family cheating on his wife and its not a big deal;
  • There is living room and dining room in your house, which you are forbidden to enter unless there is a guest in your home;
  • Your relatives in Cape Verde dress better than you;
  • You are related to atleast one famous person in Cape Verde and you make a point of letting every other Cape Verdean know about it;
  • You have family you don't talk to;
  • You think Cape Verdeans are the most beautiful and sexiest people on earth,
  • You plan a trip to Cape Verde every year, but you can only afford to go once in every 3 years;
  • there's like 3 people visiting you from Cape Verde and no space, but u don't care because its family so they end up staying over;
  • Your parties end when the police come or when the sun comes up;
  • there's no such thing as 'quiet time';
  • of course in your childhood the concept of 'privacy' did not exhist;
  • you are laughing or smiling at every thing you just read because it's true. :) :) :) :) :) :) :) :)

Come on guys....... most of them are soooo damn true!!!!

Leia mais...

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Diabetes

Por ser dia mundial d'diabet, ali um contribuição, tród na sait Portal da Saúde (ez' artigo foi publicód na Nov.2005):

A diabetes é uma doença crónica que se caracteriza pelo aumento dos níveis de açúcar (glicose) no sangue e pela incapacidade do organismo em transformar toda a glicose proveniente dos alimentos. À quantidade de glicose no sangue chama-se glicemia e quando esta aumenta diz-se que o doente está com hiperglicemia.

A diabetes é uma doença em crescimento, que atinge cada vez mais pessoas em todo o mundo e em idades mais jovens. No entanto, há grupos de risco com fortes probabilidades de se tornarem diabéticos:
  • Pessoas com familiares directos com diabetes;
  • Homens e mulheres obesos;
  • Homens e mulheres com tensão arterial alta ou níveis elevados de colesterol no sangue;
  • Mulheres que contraíram a diabetes gestacional na gravidez;
  • Crianças com peso igual ou superior a quatro quilogramas à nascença;
  • Doentes com problemas no pâncreas ou com doenças endócrinas.

Sintomas nos adultos - A diabetes é, geralmente, do tipo 2 e manifesta-se através dos seguintes sintomas:

  • Urinar em grande quantidade e muitas mais vezes, especialmente durante a noite (poliúria);
  • Sede constante e intensa (polidipsia);
  • Fome constante e difícil de saciar (polifagia);
  • Fadiga;
  • Comichão (prurido) no corpo, designadamente nos órgãos genitais;
  • Visão turva.

Sintomas nas crianças e nos jovens - A diabetes é quase sempre do tipo 1 e aparece de maneira súbita, sendo os sintomas muito nítidos. Entre eles encontram-se:

  • Urinar muito, podendo voltar a urinar na cama;
  • Ter muita sede;
  • Emagrecer rapidamente;
  • Grande fadiga, associada a dores musculares intensas;
  • Comer muito sem nada aproveitar;
  • Dores de cabeça, náuseas e vómitos.
Leia mais...

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Música para ver/ouvir

  1. M’qria ser poeta (instrumental) - Paulino Vieira;
  1. Umqombothi - Yvonne chaka chaka. Aparentemente, é uma cantora bastante desconhecida entre nós (pelo menos as pessoas a quem tenho perguntado, dizem sempre que desconhecem a artista). Mas estou certo que muita gente já escutou esta música;
  1. La Banda Borracha;
  1. Hotel California - Eagles;
  1. Rasputin - Boney M. Para matar saudades;
  1. Se eu fosse um dia o teu olhar - Pedro Abrunhosa;
  1. Foi Deus - Amália Rodrigues;
Sugere-se igualmente uma visita periódica às apresentações semanais do DJ Peter Johns. Leia mais...

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Sugestões

Aí vão algumas sugestões para a ocupação de tempos livres. Não se pretende dizer com isso que os sites listados abaixo são os melhores. De qualquer forma, não daria para colocar muitos e há que limitar a selecção.

Jornais online:

Música:

  • Terreiro do Fado - para quem gosta de ouvir o fado. São mais de 200.
  • Youtube - ver + ouvir + upload. Múz'ga k’ka ta câbâ nem dód k’lume.
  • Zimvibes - ver + ouvir + download. A conta-gotas, mas dá para quem quer ter acesso a alguma música africana (nos mapas parece longe, aí pelos lados do zimbabwe…). Inclui também compilações/apresentações feitas por Dj's. Colaboram muito com o youtube.

Sugere-se ainda uma incursão periódica aos sites listados a seguir, uma vez que têm um conteúdo bastante vasto, nomeadamente, notícias, fotos, reportagens, sondagens, blogs, resultados de pesquisas, etc.:

Leia mais...

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Tautologia

Pelo seu interesse, transcrevo o conteúdo de um email que recebi de um amigo (pelos vistos, passou a ser colaborador deste blog).

"Sabe o que é tautologia? É o termo usado para definir um dos vícios de linguagem. Consiste na repetição inútil de uma ideia, de maneira diferente, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido.

O exemplo clássico é o famoso 'subir para cima' ou o 'descer para baixo'. Mas há outros, como poderá ver na lista a seguir:

elo de ligação - acabamento final - certeza absoluta - quantia exata - nos dias 8, 9 e 10, inclusive - juntamente com - expressamente proibido - em duas metades iguais - sintomas indicativos - há anos atrás - vereador da cidade - outra alternativa - detalhes minuciosos - a razão é porque - anexo junto à carta - de sua livre escolha - superavit positivo - todos foram unânimes - conviver junto - facto real - encarar de frente - multidão de pessoas - amanhecer o dia - criação nova - retornar de novo - empréstimo temporário - surpresa inesperada - escolha opcional - planear antecipadamente - abertura inaugural - continua a permanecer - a última versão definitiva - possivelmente poderá ocorrer - comparecer em pessoa - gritar bem alto - propriedade característicademasiadamente excessivo - a seu critério pessoal - exceder em muito.

Note que todas essas repetições são dispensáveis. Por exemplo, 'surpresa inesperada'. Existe alguma surpresa esperada? É óbvio que não. Devemos evitar o uso das repetições desnecessárias. Fique atento às expressões que utiliza no seu dia-a-dia. Verifique se não está a cair nesta armadilha."

Leia mais...

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

O Gato (felis catus)

Animal misteriôze. Um vess um p’ssoa racêbê uns vzita na sê cása e, contrariament ao habitual, el ca t'xa sê gót cmê má el na ménza. D’nôt, kel gót jga pert d’sê done (que, naquel dia, tinha sid ingrót) el matal.

De vez em quando formávamos um grupo e, com a ajuda de uns catxôr, dávamos a “caça ao gato”. O final era sempre a morte. Ainda hoje, por mais que tente, não consigo perceber bem porquê. O meu consolo é que têm sete vidas e, se calhar, começavam a viver a vida seguinte. Outra coisa que se fazia era bá pta gót na cómp. Consistia em levar o animal o mais longe possível da casa onde vivia. Alguns conseguiam regressar a casa.

São várias as referências ao gato. Um grande amigo meu quando queria demonstrar dificuldade dizia gót ta pla cafê c’tress pau. Existia também a expressão móda gót morónhe.

Óra k’um póssta de pêx frit tá dzaparcê d’lar, surgia sempre a dúvida se era o gato ou um gót de déz ded

Foto: Gato híbrido Ashera, nova raça criada recentemente (conforme a BBC Brasil). Leia mais...

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Tarrafal d'Praia



Sugestão: Façam um pequeno passeio, quanto mais não seja, só para verem Tarrafal do outro lado.
Leia mais...

Tarrafal

El tem bind ta dsenvolvê, pôk-a-pôk, na midida d’noss fórça. Kada um la ondê k’ta tokal!

Nez’altura el ta ta racêbê comemorações de dia nacional d’desport.

Inkluid na komemorações, móda A Semana online noticiâ, ta ta bá tem “lançamento do site da Direcção-Geral dos Desportos”. Nô ta spêrâ mô gent d’Tarrafal ta tem acêss a ess sait (computador, energia elétrica, linha “telecom”, formação, intêress, enfim, tud uk’fôr precise).

Municip foi criód pa Lei 67/VI/2005. Péna k’êze lei bem abrí um precedent na divisão administrativa d’Cáb Verd: Freguesia d’Nóssa Snhóra d’Rosárie ta abrangí Municip de Tarrafal má um padóç d’Municip d’Ribêra Brava. É caso para se dizer, nunka vi koisa difêrent!

Um kosa k’ta parcê strónhe tambê ê Constituição d’Repúblika ka fala náda sobr divisão administrativa d’Cáb Verd. Noz’objective ê bá ta spiâ, tê k’nô lokaliza kal lei kta suporta esse divisão.

Obs.: Alguen garantim mô eze ratrót fui fêt na Tarrafal, má mi m’ka stába lâ (nê m’ka ta konxê Tarrafal tão bem assim), por iss m’ka ta podê kunfirmâ.

Leia mais...

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Cuidód na Frontêra

video

Falónd na d'senvolviment q'Cab Verd tem tid (PDM?), todos os cuidados são poucos...
Leia mais...