sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Feliz Natal

RecadosAnimados.com


~*~ Lindos recados animados
- Natal & Ano-Novo ~*~
Leia mais...

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Pórta d’greja


Nho’ntoninhe má sê compad topa na porta d’greja. Eze tá tud fusc. Nho’ntoninhe tinha jgod primer e el tá ta tenta spia cont’óra staba narloj d’igreja. Cand sê compad jga, el odja mô nho’ntoninhe staba c’algun problema, el bra pa el, el pergultal:

- Compad ‘ntoninhe, falom cal quê bô problema mô mta rasolveb el gôssin.

Nho’ntoninhe raspondê: Mta ta odja quel arloje la dcima, má mca ta ta consigui sabê ora ê quel quel ta ta marca…

Anton Compad bra pa el, el falal: Catem problema, tchom spiob el.

Compad spia pum banda, spia pa ot, el volta na nho’ntoninhe el falal: Compad ‘ntoninhe, ondê igreja?


Leia mais...

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Calças Molhadas

Numa sala de aulas, há um menino de nove anos sentado à sua carteira e de repente aparece uma poça entre seus pés, e a parte dianteira de suas calças está molhada.
Pensa que seu coração vai parar porque não pode imaginar como isso aconteceu. Nunca havia acontecido antes, e sabe que quando os meninos descobrirem nunca o deixarão em paz. Quando as meninas descobrirem, nunca mais falarão com ele enquanto viver.
O menino acredita que seu coração vai parar; abaixa a cabeça e reza esta oração:
"Querido Deus, isto é uma emergência! Eu necessito de ajuda agora! Mais cinco minutos e serei um menino morto".

Levanta os olhos de sua oração e vê a professora chegando com um olhar que diz que foi descoberto.
Enquanto a professora está andando até ele, uma colega chamada Susie está carregando um jarro cheio de água. Susie tropeça na frente da professora e despeja inexplicavelmente a água no colo do menino. O menino finge estar irritado, mas ao mesmo tempo interiormente diz "Obrigado, Senhor! Obrigado, Senhor!"
De repente, em vez de ser objeto de ridículo, o menino é objeto de compaixão.

A professora desce apressadamente com ele e dá-lhe shorts de ginástica para vestir enquanto suas calças secam.
Todas as outras crianças estão sobre suas mãos e joelhos limpando ao redor de sua carteira.
A compaixão é maravilhosa. Mas como tudo na vida, o ridículo que deveria ter sido dele foi transferido a outra pessoa - Susie. Ela tenta ajudar, mas dizem-lhe para sair. "Você já fez demais, sua grosseira!"


Finalmente, no fim do dia, enquanto estão esperando o ônibus, o menino caminha até Susie e lhe sussurra, "você fez aquilo de propósito, não foi?"
E Susie lhe sussurra, "eu também molhei minha calça uma vez".

Leia mais...

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Boas Festas IV


A música é cantada em tom maior, utilizando a clássica harmonia dos três acordes: 1ª, 2ª e 3ª.

A ordem é sempre: 1ª – 3ª – 2ª – 1ª – 2ª – 1ª

Aí vai uma exemplificação:

Do+ Fa+ Sol7

Ó chegando o batismo do senhor

(Sol7) Do+ Sol7 Do+

Q’eu tenho aqui um amigo para visitar

Leia mais...

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Exercício físico


Ser activo depois dos 50 é mais importante do que ser magro, diz estudo

Uma pesquisa conduzida por pesquisadores britânicos sugere que ser fisicamente activo depois dos 50 anos de idade é mais importante para "manter a mobilidade corporal" do que ser magro.

A equipe de cientistas da Península Medical School reconhece que ser obeso ou estar acima do peso na meia-idade pode prejudicar a mobilidade física.

Mas os pesquisadores observam que, independentemente da massa corporal, pessoas que realizam trabalhos domésticos ou praticam desportos têm mais chances de manter a capacidade de locomoção e mobilidade na idade avançada.

O estudo, publicado na revista científica Journal of the American Geriatrics Society, acompanhou durante seis anos a rotina de 10.209 participantes entre 50 e 69 anos nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha.

Os pesquisadores observaram que, entre os que realizavam algum tipo de actividade física três ou mais vezes por semana, apenas 13% desenvolveram problemas de mobilidade física.

Em contrapartida, entre os sedentários, 24% apresentaram dificuldades para se movimentar.

Benefícios "universais"

Nos testes, os especialistas observaram que as pessoas que eram activas tinham mais facilidade para fazer longas caminhadas, subir e descer escadas, manter o equilíbrio e se levantar sem a ajuda dos braços.

O líder da pesquisa, Iain Lang, disse que os resultados foram muito semelhantes entre os voluntários americanos e britânicos, o que sugere que os benefícios das actividades físicas na idade avançada são "universais".

"Fazer exercícios na meia-idade não só ajuda quem quer perder peso, como também auxilia na manutenção da mobilidade física", afirmou Lang.

"E mais importante que isso, entre os que não conseguem diminuir o peso, ainda assim ganharam mais mobilidade física."


Fonte: BBC Brasil
Leia mais...

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Boas Festas III


Depois de cantar, um dos elementos recita, e os outros respondem em coro:

Boas festa / Boas festa

Boas óne / Boas óne

Xegano / Xegano

Outro ano / Outro ano

Tal dia / Tal dia

Com dia d’oje / Com dia d’oje

Melhor gosto / Melhor gosto

E alegria / E alegria

Paz nesta / Paz nesta

Glória noutra / Glória noutra

Aleluia / Aleluia

Aleluia / Aleluia

Alegria / Alegria

Alegria / Alegria

Ámen / Ámen

Viva Nho… / VIVA

Viva Nha… / VIVA

Viva… / VIVA

VIVA TUD GENT DÊSS CÁSA / VIVA

Depois de receber a oferta, dizíamos sempre: Ez’óne ta bem ta tem maiz-i-maiz.

Leia mais...

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Parabens


Ontem sopraram-se 547 velas. Mais um aniversário da descoberta da ilha. A festa do padroeiro, snhôr saninclau, coincide com a festa do Município da Ribeira Brava. Desejamos, sinceramente, que a ilha consiga ultrapassar alguns constrangimentos por que passa neste momento, nomeadamente o problema de transportes de e para a ilha.

Mais uma quadra natalícia se avizinha, por isso aproveitamos a oportunidade para desejar a todos os sanicolauences os sinceros votos de boas festas e próspero ano novo.

Foto: Ponte na stanxa (by Maxi) Leia mais...

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Boas Festas II


Incluímos aqui uns versos alternativos (não estão ordenados com rigor). A existência de tantos versos confere à canção de Boas Festas características de uma canção de caminhada. Como se os grupos se deslocassem a grandes distâncias, tocando e cantando sempre a mesma melodia, mas com versos diferentes.

Mais um ano sobre o mundo

Cheio de paz e de alegria

Cantemos todos a boa nova

Que nasceu o mnin Jesus.

Ó flor por cada ramo que deitava

Enclarecia todas as vilas e cidades

Eu já ouvi um galinho a cantar mais

Para anunciar que já nasceu o mnin Jesus.

Ó são José quand el foi passear o mundo

Ele levou o mnin Jesus na sua companha

Ó mnin Jesus que nasceu no dia de natal

Pra ser batizado no dia do ano novo.

Leia mais...

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Casamento - Indonésia


Transcrevemos uma parte da notícia avançada pela BBC com o título “Indonésios terão de plantar árvores para se casar

A agência de notícias estatal Antara afirma que os casais terão que fornecer as mudas de árvores ou pagar cerca de 25 mil rúpias indonésias segundo o novo plano, que será obrigatório.

Os casais que estão em busca do divórcio terão que pagar uma taxa ainda mais alta: 25 mudas ou cerca de 40 mil rúpias indonésias.

Autoridades distritais afirmam que o novo programa tem o objetivo de combater o aquecimento global.

Iniciativa

Os casais devem entregar as mudas ou o dinheiro para a pessoa responsável pela oficialização do casamento.

"O dinheiro será, então, usado para comprar mudas que serão plantadas na área onde o casal vive", disse o chefe distrital Untung Wiyono.

A Indonésia organizou uma série de eventos para o plantio de árvores nos últimos meses, antes da Conferência sobre Mudança Climática da ONU, em Bali.

Em novembro, o presidente Susilo Bambang Yudhoyono se uniu à iniciativa nacional para plantar 80 milhões de árvores no país em um único dia.

A Indonésia foi criticada por grupos ambientalistas por sua alta taxa de desmatamento.

Leia mais...

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Babósa


Pela sua importância, transcrevemos uma parte do texto publicado no site do IASC - The International Aloe Science Council, Inc.

A planta semi-tropical, Aloe Vera, tem uma história antiga e maravilhosa, que ascende aos tempos bíblicos. Foi referenciada ao londo da história escrita…

No mundo existem mais de 250 espécies de aloe cultivadas…, sendo a Aloe barbadensis Miller e a Aloe aborescens as mais populares. A planta do Aloe cresce em áreas com clima tropical quente e não consegue sobreviver em temperaturas frias…

Originariamente, a comercialização da planta do Aloe era na produção de uma substância laxante amarela chamada aloin… Este producto tornou-se sinónimo com o nome "Aloe" e foi registado no negócio, na literatura técnica e governamental durante o século 20. Esta terminologia gerou muita polémica mais tarde, aquando do surgimento de outro dos principais ingredientes do Aloe, o Aloe Gel… Este Gel, a partir dos anos cinquenta, ganhou fama como base para drinks nutricionais… Análises químicas revelaram a existência neste gel de aminoácidos, minerais, vitaminas, enzimas, proteinas, … e estimulantes biologicos…

Obs: Tradução (livre) do blog Patchê Parlôa. Leia mais...

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Boas Festas


Entramos em Dezembro. Mês da grande festa da chegada do Messias ao mundo. Comemora-se a sua chegada no dia 25 (e o seu baptismo no dia 1 de Janeiro?). Deixo aqui alguns versos, da interminável cantiga d’boas festa:

Ó xegand-o-batismo do senhor,

Q’eu tenho aqui um amigo para visitar

Ó meu amigo q’eu tenho para visitar

Qui é do nome e é do pad santantone.

Ó santantone q’xtá guindado no seu apul

Para fazer uma bela pregação

Ô pregação quand el éra uma bela viva

Ela goloziava oiti-dia oiti-not.

Há oiti-dia, oiti-dia, oiti-noti

Qui ja somou os três cavaler

Um crê sabê q’cavaler serão aquel’s

Um ê Gaspar, ot ê Baltxor, ot ê Baltazar.

Ó menino onde vais tão pequinino

Ô mamá eu vou atê belem

À procura do pad de santa roma

Para celebrar uma missa nova de boas festa.

Ai boas festa, boas festa qui há um bom ano

Que vai entrar...

Leia mais...

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

SIDA


Neste período em que se dedica uma atenção mais especial à problemática da sida, transcrevemos um texto (“o que é a SIDA”), retirado de um dos vários sites que falam sobre o assunto.

“A SIDA é provocada pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH), que penetra no organismo por contacto com uma pessoa infectada. A transmissão pode acontecer de três formas: relações sexuais; contacto com sangue infectado; de mãe para filho, durante a gravidez ou o parto e pela amamentação.

O VIH é um vírus bastante poderoso que, ao entrar no organismo, dirige-se ao sistema sanguíneo, onde começa de imediato a replicar-se, atacando o sistema imunológico, destruindo as células defensoras do organismo e deixando a pessoa infectada (seropositiva), mais debilitada e sensível a outras doenças, as chamadas infecções oportunistas que são provocadas por micróbios e que não afectam as pessoas cujo sistema imunológico funciona convenientemente. Também podem surgir alguns tipos de tumores (cancros).

Entre essas doenças, encontram-se a tuberculose; a pneumonia por Pneumocystis carinii; a candidose, que pode causar infecções na garganta e na vagina; o citomegalovirus um vírus que afecta os olhos e os intestinos; a toxoplasmose que pode causar lesões graves no cérebro; a criptosporidiose, uma doença intestinal; o sarcoma de Kaposi, uma forma de cancro que provoca o aparecimento de pequenos tumores na pele em várias zonas do corpo e pode, também, afectar o sistema gastrointestinal e os pulmões.

A SIDA provoca ainda perturbações como perda de peso, tumores no cérebro e outros problemas de saúde que, sem tratamento, podem levar à morte. Esta síndrome manifesta-se e evolui de modo diferente de pessoa para pessoa."

Leia mais...

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Caminhada



Ai-za-ti-qual, máz um caminháda, na interior d'Praia. Trajêt foi um g'zinha dur, má sempr vál-a-péna. Dêze vess foi Pico Leão / Assomada. Kom foi dia d'Nha Santa Katrina, ca nem mêstê conta manera q'foi final d'caminhada... Caso para se dizer, Nha Santa Katrina orala pro nobis. Leia mais...

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Relatório Desenvolvimento Humano (RDH)

Eis um resumo dos dados dos três últimos Relatórios de Desenvolvimento Humano, publicados pelo PNUD. Como se pode observar pelo Indice de Desenvolvimento Humano (IDH), Cabo Verde encontra-se numa posição bastante confortável, comparando com (grupos de) países mais próximos (PALOP, África, CEDEAO, etc).

RUBRICA

2005

2004

2003

1.Posição

102ª

106ª

105ª

2.IDH

0,736

0,722

0,721

3.Esperança de vida

71,0

70,7

70,4

4.Taxa alfab.adultos

81,2

75,7

5.Escolariz. bruta

66,4

67,0

73,0

6.PIB per cápita

5.803

5.727

5.214

7.Indice esp. vida

0,766

0,760

0,760

8.Indice educação

0,763

0,730

0,750

9.Indice PIB

0,678

0,680

0,660

10.Ordem 6–Ordem 2

-7

-14

-11

11.Mais avançado

a)

b)

c)

12.Menos avançado

d)

e)

f)

13.Grupo D.H.Elevado

1-70

1-62

1-57

14.Grupo D.H.Médio

71-155

63-146

58-145

15. - Grupo D.H.Baixo

156-177

147-177

146-177



a) Islândia: 0,968/81,5/ … / 95,4/36.510/0,941/0,978/0,985/ 4

b) Noruega: 0,965/79,6/…/100/38.484/0,910/0,990/0,990/3

c) Noruega: 0,963/79,4/…/101/37.670/0,910/0,990/0,990/2

d) S.Leoa: 0,336/41,8/34,8/ 44,9/ 806/0,280/0,381/0,348/-5

e) Niger: 0,311/44,6/28,7/ 21,0/ 779/0,330/0,260/0,340/-7

f) Niger: 0,281/44,4/14,4/ 21,0/ 835/0,320/0,170/0,350/-8

Leia mais...

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Cape Verdean

Pois é, eis um email que anda circulando por aí (algumas palavras não estão escritas correctamente). Pena que não indicam o nome do autor.

  • Every Cape Verdean you meet is either related to you or related to someone you grew up with;
  • There is a Manny, Maria and Tony in your family;
  • Your family is over at your house all the time;
  • You are older than one of your uncles or aunts;
  • You have relatives who aren't really related to you;
  • When you go to Cape Verde 90% of the luggage you carry with you is not yours (presents and stuff your mother wants to go sell);
  • your parents feel the need to tell the whole world that you're going to CV and they give you mad shit to bring to their family;
  • You refer to the whole Island of Santiago as "Praia";
  • Every person you meet when you go to Cape Verde is either your cousin, aunt or uncle;
  • Your family insists their Island and hometown is the best place in Cape Verde;
  • Your parents' home is so clean and stylish that it looks like a showcase;
  • you have had a crush on a distant cousin, but since every cousin is treated like a first cousin you feel wierd about it;
  • You are forced to eat at every Cape Verdean home you go to;
  • Your family loves you passionately and would do anything for you, even if their poor they always find a way to help eachother out;
  • When your relatives meet eachother in public people think they're fighting because they talk too loud..but never realize it;
  • you and your friends think ordering a mocha at Starbucks is hilarious;
  • You greet your elders with a 'benson' and always refer to them as 'nha' or 'nho';
  • a family barbecue is more like a feast; chicken and fish on the gril and two tables loaded with food;
  • Everything you eat is seasoned; even the rice;
  • You don't know any of your relatives' real names because you grew up calling them by nick names that have no relation to their real names;
  • every family party consists of loud music, lots of food and alchohol; even if its a children's party;
  • Catchupa is like gold to you; (Oohh yesszzzz :))
  • You have eaten and drank corn in every form; camocha and piran(the hot drinks), kufungu, catchupa, xerem, pastel, and kuskus;
  • There is a man in your family cheating on his wife and its not a big deal;
  • There is living room and dining room in your house, which you are forbidden to enter unless there is a guest in your home;
  • Your relatives in Cape Verde dress better than you;
  • You are related to atleast one famous person in Cape Verde and you make a point of letting every other Cape Verdean know about it;
  • You have family you don't talk to;
  • You think Cape Verdeans are the most beautiful and sexiest people on earth,
  • You plan a trip to Cape Verde every year, but you can only afford to go once in every 3 years;
  • there's like 3 people visiting you from Cape Verde and no space, but u don't care because its family so they end up staying over;
  • Your parties end when the police come or when the sun comes up;
  • there's no such thing as 'quiet time';
  • of course in your childhood the concept of 'privacy' did not exhist;
  • you are laughing or smiling at every thing you just read because it's true. :) :) :) :) :) :) :) :)

Come on guys....... most of them are soooo damn true!!!!

Leia mais...

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Diabetes

Por ser dia mundial d'diabet, ali um contribuição, tród na sait Portal da Saúde (ez' artigo foi publicód na Nov.2005):

A diabetes é uma doença crónica que se caracteriza pelo aumento dos níveis de açúcar (glicose) no sangue e pela incapacidade do organismo em transformar toda a glicose proveniente dos alimentos. À quantidade de glicose no sangue chama-se glicemia e quando esta aumenta diz-se que o doente está com hiperglicemia.

A diabetes é uma doença em crescimento, que atinge cada vez mais pessoas em todo o mundo e em idades mais jovens. No entanto, há grupos de risco com fortes probabilidades de se tornarem diabéticos:
  • Pessoas com familiares directos com diabetes;
  • Homens e mulheres obesos;
  • Homens e mulheres com tensão arterial alta ou níveis elevados de colesterol no sangue;
  • Mulheres que contraíram a diabetes gestacional na gravidez;
  • Crianças com peso igual ou superior a quatro quilogramas à nascença;
  • Doentes com problemas no pâncreas ou com doenças endócrinas.

Sintomas nos adultos - A diabetes é, geralmente, do tipo 2 e manifesta-se através dos seguintes sintomas:

  • Urinar em grande quantidade e muitas mais vezes, especialmente durante a noite (poliúria);
  • Sede constante e intensa (polidipsia);
  • Fome constante e difícil de saciar (polifagia);
  • Fadiga;
  • Comichão (prurido) no corpo, designadamente nos órgãos genitais;
  • Visão turva.

Sintomas nas crianças e nos jovens - A diabetes é quase sempre do tipo 1 e aparece de maneira súbita, sendo os sintomas muito nítidos. Entre eles encontram-se:

  • Urinar muito, podendo voltar a urinar na cama;
  • Ter muita sede;
  • Emagrecer rapidamente;
  • Grande fadiga, associada a dores musculares intensas;
  • Comer muito sem nada aproveitar;
  • Dores de cabeça, náuseas e vómitos.
Leia mais...

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Música para ver/ouvir

  1. M’qria ser poeta (instrumental) - Paulino Vieira;
  1. Umqombothi - Yvonne chaka chaka. Aparentemente, é uma cantora bastante desconhecida entre nós (pelo menos as pessoas a quem tenho perguntado, dizem sempre que desconhecem a artista). Mas estou certo que muita gente já escutou esta música;
  1. La Banda Borracha;
  1. Hotel California - Eagles;
  1. Rasputin - Boney M. Para matar saudades;
  1. Se eu fosse um dia o teu olhar - Pedro Abrunhosa;
  1. Foi Deus - Amália Rodrigues;
Sugere-se igualmente uma visita periódica às apresentações semanais do DJ Peter Johns. Leia mais...

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Sugestões

Aí vão algumas sugestões para a ocupação de tempos livres. Não se pretende dizer com isso que os sites listados abaixo são os melhores. De qualquer forma, não daria para colocar muitos e há que limitar a selecção.

Jornais online:

Música:

  • Terreiro do Fado - para quem gosta de ouvir o fado. São mais de 200.
  • Youtube - ver + ouvir + upload. Múz'ga k’ka ta câbâ nem dód k’lume.
  • Zimvibes - ver + ouvir + download. A conta-gotas, mas dá para quem quer ter acesso a alguma música africana (nos mapas parece longe, aí pelos lados do zimbabwe…). Inclui também compilações/apresentações feitas por Dj's. Colaboram muito com o youtube.

Sugere-se ainda uma incursão periódica aos sites listados a seguir, uma vez que têm um conteúdo bastante vasto, nomeadamente, notícias, fotos, reportagens, sondagens, blogs, resultados de pesquisas, etc.:

Leia mais...

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Tautologia

Pelo seu interesse, transcrevo o conteúdo de um email que recebi de um amigo (pelos vistos, passou a ser colaborador deste blog).

"Sabe o que é tautologia? É o termo usado para definir um dos vícios de linguagem. Consiste na repetição inútil de uma ideia, de maneira diferente, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido.

O exemplo clássico é o famoso 'subir para cima' ou o 'descer para baixo'. Mas há outros, como poderá ver na lista a seguir:

elo de ligação - acabamento final - certeza absoluta - quantia exata - nos dias 8, 9 e 10, inclusive - juntamente com - expressamente proibido - em duas metades iguais - sintomas indicativos - há anos atrás - vereador da cidade - outra alternativa - detalhes minuciosos - a razão é porque - anexo junto à carta - de sua livre escolha - superavit positivo - todos foram unânimes - conviver junto - facto real - encarar de frente - multidão de pessoas - amanhecer o dia - criação nova - retornar de novo - empréstimo temporário - surpresa inesperada - escolha opcional - planear antecipadamente - abertura inaugural - continua a permanecer - a última versão definitiva - possivelmente poderá ocorrer - comparecer em pessoa - gritar bem alto - propriedade característicademasiadamente excessivo - a seu critério pessoal - exceder em muito.

Note que todas essas repetições são dispensáveis. Por exemplo, 'surpresa inesperada'. Existe alguma surpresa esperada? É óbvio que não. Devemos evitar o uso das repetições desnecessárias. Fique atento às expressões que utiliza no seu dia-a-dia. Verifique se não está a cair nesta armadilha."

Leia mais...

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

O Gato (felis catus)

Animal misteriôze. Um vess um p’ssoa racêbê uns vzita na sê cása e, contrariament ao habitual, el ca t'xa sê gót cmê má el na ménza. D’nôt, kel gót jga pert d’sê done (que, naquel dia, tinha sid ingrót) el matal.

De vez em quando formávamos um grupo e, com a ajuda de uns catxôr, dávamos a “caça ao gato”. O final era sempre a morte. Ainda hoje, por mais que tente, não consigo perceber bem porquê. O meu consolo é que têm sete vidas e, se calhar, começavam a viver a vida seguinte. Outra coisa que se fazia era bá pta gót na cómp. Consistia em levar o animal o mais longe possível da casa onde vivia. Alguns conseguiam regressar a casa.

São várias as referências ao gato. Um grande amigo meu quando queria demonstrar dificuldade dizia gót ta pla cafê c’tress pau. Existia também a expressão móda gót morónhe.

Óra k’um póssta de pêx frit tá dzaparcê d’lar, surgia sempre a dúvida se era o gato ou um gót de déz ded

Foto: Gato híbrido Ashera, nova raça criada recentemente (conforme a BBC Brasil). Leia mais...

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Tarrafal d'Praia



Sugestão: Façam um pequeno passeio, quanto mais não seja, só para verem Tarrafal do outro lado.
Leia mais...

Tarrafal

El tem bind ta dsenvolvê, pôk-a-pôk, na midida d’noss fórça. Kada um la ondê k’ta tokal!

Nez’altura el ta ta racêbê comemorações de dia nacional d’desport.

Inkluid na komemorações, móda A Semana online noticiâ, ta ta bá tem “lançamento do site da Direcção-Geral dos Desportos”. Nô ta spêrâ mô gent d’Tarrafal ta tem acêss a ess sait (computador, energia elétrica, linha “telecom”, formação, intêress, enfim, tud uk’fôr precise).

Municip foi criód pa Lei 67/VI/2005. Péna k’êze lei bem abrí um precedent na divisão administrativa d’Cáb Verd: Freguesia d’Nóssa Snhóra d’Rosárie ta abrangí Municip de Tarrafal má um padóç d’Municip d’Ribêra Brava. É caso para se dizer, nunka vi koisa difêrent!

Um kosa k’ta parcê strónhe tambê ê Constituição d’Repúblika ka fala náda sobr divisão administrativa d’Cáb Verd. Noz’objective ê bá ta spiâ, tê k’nô lokaliza kal lei kta suporta esse divisão.

Obs.: Alguen garantim mô eze ratrót fui fêt na Tarrafal, má mi m’ka stába lâ (nê m’ka ta konxê Tarrafal tão bem assim), por iss m’ka ta podê kunfirmâ.

Leia mais...

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Cuidód na Frontêra



Falónd na d'senvolviment q'Cab Verd tem tid (PDM?), todos os cuidados são poucos...
Leia mais...

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Subida de Combustiveis

S'kombustivel kuntinuâ ta subi, kalker dia... (klikar na imagem)

Leia mais...

O Amor está no ar...

RecadosAnimados.com
RecadosAnimados.com


K’êze mania k’gent tem d’falâ dum rótcha pa ôt, tem um anedota k’ta conta mô um s’nhóra topa k’sê cumpad na vila, el falal (alt e bom som):

“Compéd, ont m’brádá ôcê tê k’ b-o-f-ô-d-e-m.”

Pois é, bof na linga d’sintanton ker dizer pulmão. E odem significa doeu-me. E quem muito grita, com dores no pulmão fika.

E Cordas do Sol sub trazê pa publico um grande poema:

“Linga d’sintanton ê um sabura

Flod na moda d’nhavô

M’tuvil n’uvid ta snim séb

…” Leia mais...

Ponte (Stanxa)


Foi recentemente reaberto ao trânsito, depois de algum tempo encerrado para obras. É caso para se parabenizar à autarquia local pelas obras que tem levado a cabo, independentemente da lista de prioridades que a mesma defende. Sabemos que, se fosse outra equipa, teria outra lista de prioridades. O que vale é que se faça alguma coisa (isto é, muita coisa!). E que tudo seja feito em estreita harmonia com a população.

Na ponte existe a inscrição DEZEMBRO 1952.

Quando eu era criança, perguntei a um adulto o que significava aquela inscrição. Não querendo perder a oportunidade de enganar a um miúdo sem grandes conhecimentos, ele respondeu, caminhando em cima das letras:


Diabo Estava Zangado Enquanto Maria Bernarda Rezava Orações


Por falar no diabo, as pessoas “de bem” referiam-se a ele como “quel om, persnal santa cruss”. Leia mais...

Expressões


Saudação:

  • Curpinhe ta bsór?


Elogio:

  • Bem pxôze
  • Delguard
  • Lovar-a-Deuze


Repreensão:

  • Bá pa cád nha t’tai
  • Bá pa spitxinhe
  • Bá pa Stótxa
  • Falta d’pôk ruspeit
  • Marabidjent


Outras:

  • Ca tem c’fâla
  • Deuze ka ta falta
  • Nunca vi coisa difêrent


Ná, i côme!

Foto: Maxy Santos (Preguiça) Leia mais...

terça-feira, 25 de setembro de 2007

Draguêr - Dragoeiro (Dracaena draco)


Êss fôt ta d’xpensa calquer comentárie, má nô t’otchâ mô ca éra náda mau associâ a Paulin Vieira, ô qu’el ta fâlâ:

“Nunca vi
Coisa difêrente
Mirim ca ta toca,
Mirim ca ta toca.

Pamod s’el toca
M’ta fazê participação
P’Administração
El ta perdê sê pão”

Valê péna visitâ Mont Gôrd. S’calhar la tem algum cosa, ô ta ta bá tem algum côsa na futur.

Foto: Maxy Santos

Leia mais...

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Barragem de Poilão


A 1ª foi feita em S.Tiago. Que venham mais, C.Verde precisa!
Leia mais...

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Hidroponia

Por nos parecer de grande utilidade, transcrevemos o conteúdo do site http://sbrt.ibict.br/upload/sbrt529-1.html.

“A hidroponia é uma forma de cultivo sem solo, com ou sem substrato, em que os nutrientes são fornecidos às plantas em fluxo contínuo ou intermitente. O cultivo sem solo é uma técnica alternativa de cultivo protegido, no qual os nutrientes são fornecidos via água de irrigação. É um cultivo limpo onde a planta recebe apenas o que necessita e na dose correcta: sol, apoio, água arejada e nutrientes. O produto final é da maior qualidade.

O cultivo hidropónico requer o conhecimento das exigências das culturas quanto a nutrição, factores climáticos e fotossanitários. Conhecidas as necessidades nutricionais e as limitações dos factores climáticos, é possível cultivar, por hidroponia, qualquer espécie de planta.

Diferentes sistemas de hidroponia são descritos na literatura. Os mais usados são:

  1. O sistema de fluxo laminar de nutrientes (NFT), segundo o qual a solução nutritiva é forçada a circular através de calhas, canais ou tubos onde estão as raízes das plantas;
  2. O cultivo em água profunda (DFT), piscina ou floating, em que a solução nutritiva é contida num reservatório em forma de piscina, formando uma lâmina de 15 cm a 20 cm;
  3. A aeroponi, um promissor sistema de hidroponia, no qual a água e os nutrientes são aspergidos sobre o sistema radicular das plantas que está suspenso no ar;
  4. O cultivo em substrato, que constitui também uma forma de hidroponia, pois todos os nutrientes são fornecidos por intermédio da solução nutritiva.”
Leia mais...

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Tamarindo (tamarindus indica)



Tanto marcou a nossa infância! Agora percebo que era uma das árvores mais resistentes. Fazia a graça aos meninos durante quase todo o ano. Já não sei situar em que épocas do ano mas fiquei com a sensação de que era o ano todo. Senão vejamos:

Depois da fase das “passas”, surgiam certamente os novos rebentos de folhas. Aí é que não sei dizer qual era o hiato temporal. O certo é que não existia nenhuma árvore que desse tanto como a tambarina. A propósito, no léxico sanicolauence, tambarina é a árvore. O fruto é tambra. O fruto da tamareira (coquer) chama-se cuquinhe.

Leia mais...

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Estacionamento - Ca ten c'fala!

Leia mais...

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Lagartixa


No site www.bbc.co.uk/portuguese o animal está referenciado, positivamente, em dois artigos, a saber:
“Britânicos estudam lagartixas para ajudar amputados”
“Cientistas italianos criam fórmula para roupa de ‘homem-aranha’”

Lagartija é um dos animais má drêt kdja parcê na Saninclau. El ca ta incomoda ninguen, el ta sta o mais fasstód possível d'gent.
Na caminhe d’Calenjon tinha um dáta. Nô tá pôze pedra sem mánha.
Havia quem afirmava que é bom chupar o rabo da lagartixa…
Uma vez uma osga cusspi Deuz na cára e uma lagartixa foi no fundo de uma mala, apanhou um pano branco e foi limpar a cara de Deus.
Leia mais...

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

O Cão (canis familiaris)


Sem dúvida, o melhor amigo do homem. Aparentemente, faz companhia ao homem há cerca de 10 mil anos (!). Estava presente em quase todas as casas na stancha. Numas havia a tradição de ter mais que um.
Só não dá para perceber porque o seu nome passou a ser associado a coisas pejorativas. Chamar a uma pessoa catchôr é uma ofensa. Trata móda catchôr, quer dizer tratar mal. Na altura da independência, surgiu a expressão catchôr d’ doss pê. Uma das expressões mais antigas e mais pejorativas é catchôr d’lantcha.
Um dia o professor perguntou qual o feminino de cão. Nenhum de nós abriu a boca. Pois é, não se deve mencionar esse nome. Felizmente na criol gent podê tchma, tont ê fémia cma mótch, catchôr. Hoj dja tem cmida palparód especialment pa catchôr, tambem dja tem dotôr má ramêd pa ezz. Quem dera aos nossos (queridos) vira-latas ter tudo isso e mais alguma coisa naquel temp.
Leia mais...

Manga (Mangifera indica)


Na nôss terra gent ta tchmal mang. Se for mut piqninhe, gent ta tchmal ubinhe d’pardal. Sempre apreciód, el ê um fruta qta da mesm prazer na kmê. E tud gent ta crê kmel à vontade, nunca come send um simples sobrimenza.
A avaliar pelo que diz o site www.hortifruti.com.br, trata-se de uma fruta que deveria merecer melhor atenção da nossa parte, devido às múltiplas qualidades que apresenta. O site também apresenta algumas dicas e receitas.
M’ stib na skemáda, kome sempr, um’odja (tcheu) mang na tchon stragód, principalment plo fact de ka ter sid colhid a temp. Fazem’ lembra tambem ora k’gent tá ba pa arbed-jon ba spia mang. Dizem k’um vez gent tá leba um sment d’mang pa um horta, em troca, done daquel horta tá da gent um mang…
Leia mais...

quinta-feira, 26 de julho de 2007

Guritipau (II)


O nome deste jogo - Guritipau ou goritipau - corresponde a um conceito que também existe noutros jogos de cartas, e que acontece quando se começa uma jogada com um trunfo. Neste caso e, nalguns desses jogos, todos os jogadores são obrigados a jogar trunfo também, a não ser que não disponham de nenhum trunfo. Há casos em que um jogador não é obrigado a jogar trunfo, como no jogo de Bisca de 4/5 cartas. No Guritipau também existem algumas excepções, como por exemplo, nhánha e bóst.
Na foto: bóst (2ª carta mais forte, seja em que circunstância for).
Para mais informações sobre o jogo, sugere-se uma leitura cuidada de algumas regras de guritipau em http://pt.wikipedia.org/wiki/Guritipau.
Leia mais...

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Gréga

An Dalera, quem zual sam oif mi ma nha mdjor maigu de inçânfia, Djeia. Son goleca bratadja pa drenpê, má leis ca dupe. El ta çarpê çáfil, sam el ta baca pa met socas dumplicód, doma ta met na dut guinlua.

Çarpem mo el era lafod na Janfan. Na Schanta met tengs ta tantê lafa ots guinluas, ma ca bá pa trenf.

Coisas de crianças…

(Versão livre do autor). Leia mais...

quinta-feira, 19 de julho de 2007

Guritipau

Jogo de cartas, amplamente difundido em Saninclau, sem dúvida um dos jogos mais animados. Caracteriza-se pela existência de muitas regras, o que leva a ser visto como um desafio por uns e como uma coisa a evitar, por outros. Naturalmente que compensa aprender e jogar este jogo. Faz com que outros jogos percam interesse.

Algumas regras têm ligeiras variações nalguns povoados.

Algumas cartas têm valor diferente, consoante forem trunfo ou não. A carta mais forte é nhánha (damas de trunfo). A segunda carta nunca varia. Trata-se do bóst (ás de paus). Quando um jogador tem nhánha e bóst, diz-se casamento.

O jogo tem ainda termos próprios, nomeadamente, roubo, invite (ranciód), midj, cantiga, postura, etc. Eu diria que é um jogo comberçód.

Líbra cára d’nhánha! Leia mais...

terça-feira, 3 de julho de 2007

Revolução


Não posso dizer que tenha (na altura) percebido o que significava a independência de Cabo Verde. Uma das manifestações de que me lembro, foi por ocasião da inauguração (?) da iluminação eléctrica, com estas palavras de ordem: luze dja cêndê, agóra ê cása d'pov. Se calhar a ideia era colocar electricidade (grátis) em todas as casas (!).
Lembro-me de várias músicas revolucionárias, demonstrando também o empenho dos artistas de então na dinâmica que envolveu (quase) todos os caboverdianos. Participei também em actividades "de massa" (plantação de árvores, etc.).
De recordar igualmente a deslocação das pessoas ao têrrer (ou, se preferirem, pórta d'greja) para assistir à revolução (uma espécie de rádio local, com música revolucionária e intervenção de um locutor com palavras de ordem e outras mensagens). Velhos tempos...

(Na foto pode-se ver o têrrer e a casa utilizada para radiodifusão (?) na altura. Gentilmente cedido por: Maxy)
Leia mais...

Scóla Central



Quem nunca sisti um aula ô runião na skóla central! A propósito de reunião, no crioulo de S. Nicolau, o verbo reunir dizia-se runui.

Fiz parte de um grupo de crianças que estudou na Chãzinha, mas, de tempos a tempos, íamos à Escola Central assistir a alguma aula extraordinária, a um exame, etc.

Foi lá que iniciámos a troca de umas (famosas) cartas de amizade que, veio a saber-se depois, alguns tiveram a pretensão de transformar em autênticas cartas de amor…

(foto gentilmente cedido por: Maxy)
Leia mais...

terça-feira, 19 de junho de 2007

Escorpião


Ultimamente, têm circulado algumas notícias sobre o aparecimento de escorpiões em S. Nicolau. Não se sabe como terá aparecido na Ilha, embora não seja esta a primeira vez que alguém afirma ter visto o animal (terá sido visto antes na Arbêra Séca). Admiro muito este animal, por ser o símbolo do meu signo (aliás, é o signo dos nascidos entre 21.Out e 20.Nov). A figura aqui exposta foi retirada da página http://pt.wikipedia.org/wiki/Escorpi%C3%A3o. A legenda é a seguinte: "Das 1600 espécies de escorpião, apenas 25 causam graves acidentes ao homem". Sugiro também uma leitura da página http://b0b0.no.sapo.pt/signos/Escorpiao.htm.

Leia mais...

domingo, 17 de junho de 2007

Caneca d'pôt



Fiz questão de beber um caneca d'água. Há muito que não me tinha deparado com uma caneca, colocada em cima da tampa de um pote. E mais, m'pla midj. Deu para reviver um pouco a minha infância. Nalgumas casas o pote ficava enterrado no jardim, garantindo uma água mais fresquinha ainda. Ora q'un futcer ka tá consigui sei dum cása ondê quel tinha bibid um caneca d'água, era pamod alguen tinha emborcod quel caneca ondê quel tinha bibid. Tinha que esperar até que o seu algoz se condoesse dele e o libertasse. Como ele ia bebendo de tempos a tempos, era só uma questão da caneca não ser emborcada mais uma vez e logo o nosso "amigo" tá dâ un scaplidela. Ouvi dizer que algumas pessoas passaram a carregar consigo uma garrafa de água... Leia mais...

O Galo


Quem nunca foi acordado por um galo a cantar pela madrugada, Ca ten q'conta. É uma animal que sempre habitou as casas em S. Nicolau. Normalmente tem exclusividade entre as galinhas, pelo que quase sempre existia um único galo em cada casa, desde que não houvesse um número elevado de galinhas. A ponto da expressão dois galos para um poleiro só transmitir a ideia de problemas(!).
Seria capaz de jurar que o galo tem uma percepção exacta da hora em que começa a cantar. É uma pena o facto de ter que mudar de sexo quando morre. Na língua d'nôss térra gen 'ta tchmal gól (ou góle).

É de se salientar a "forte" presença do galo na cultura caboverdiana, nomeadamente, "O Galo Cantou na Baía", romance de Manuel Lopes; "... galo trinta, galinha..." música do Fogo (Minô di Mamá). Em S. Antão existe uma referência ao xperon do galo, comparado com uma das partes do corpo da mulher...
Leia mais...

sexta-feira, 15 de junho de 2007

Ilha de São Nicolau


Extensão: 346 km2
População: Aproximadamente 13.500 habitantes
Monte mais elevado: Monte Gordo (aproximadamente 1.300m)
Descoberta em 6.Dezembro.1460
Concelhos: Ribeira Brava e Tarrafal
É a ilha que produz o melhor grogue (às vezes ultrapassa um conto de Reis, por litro).


Mapa da ilha: http://purl.pt/1236
Leia mais...